top of page
capa.jpg

Resenha: Brujeria em Florianópolis-SC (27/08/2023)

Texto e fotos de Cássio Casarin...


Florianópolis foi uma das 8 cidades brasileiras escolhidas pela produtora de shows Dark Dimensions, para que Juan Brujo e sua corja celebrassem os 30 anos do lendário álbum "Matando Gueros", do Brujeria. Era domingo, e a noite fria, mas isso não foi empecilho para que os fãs lotassem o Célula Showcase.

O show de abertura ficou por conta da banda Pachorra, de Floripa, que faz um Hard Core porrada, com letras bem atuais, contra o racismo, fascismo e desigualdades sociais. A banda vem se destacando na cena underground nacional, fazendo vários shows pelo Brasil. O show foi muito bom, bem no estilo "curto e grosso", deixando o público aquecido para o que viria a seguir...

Uma típica música mexicana (da banda La Tropa Vallenata), anunciava que os mascarados do Brujeria estavam preparados para entrar. Quando a icônica intro do disco "Matando Gueros" começou a rolar, as cortinas se abriram dando início a uma porradaria sonora sem precedentes, rodas e mais rodas punk se formavam e dali para a frente foi só deleite para os fãs.

Tocaram o álbum na íntegra, além de clássicos como "La Migra", "La Ley de Plomo", "Brujerismo", entre outros. Para finalizar com chave de ouro, como não poderia ser diferente, executaram a faixa título do disco, a famosa "Matando Gueros", com Juan Brujo e El Sangrón empunhando suas "machetes" afiadas, e Pinche Peach desfilando com a "cabeça" mais conhecida do Metal extremo mundial, o "Coco Loko", que aparece na capa do disco. Lembrando que essa capa foi censurada em vários países por ser muito "ofensiva".

Como de costume, já com o show encerrado, rolou um playback da música "Marihuana", que nada mais é do que uma sátira da música "Macarena", onde o público (principalmente elas), é liberado para subir no palco para cantar e fazer zoeira junto com a banda.

Foi uma noite inesquecível para os fãs do Brujeria, e mesmo sendo o oitavo e último show da tour brasileira, a banda não deixou por menos, e fez um show muito coeso e devastador, fazendo todos irem para casa já aguardando pelo próximo.

Agradecimento especial ao Marcos, da Dark Dimensions, pela oportunidade de fazermos a cobertura do evento.

17 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page