Mille Petrozza diz que novo álbum do Kreator não sai antes de 2017

28 Aug 2015

O Metal Maniac, da Romênia, conduziu uma entrevista com o vocalista/guitarrista Mille Petrozza, durante a passagem do Kreator pelo festival Brutal Assault, no dia 6 de agosto, na República Tcheca. 

 

Questionado sobre quando os fãs poderão esperar o sucessor do álbum "Phantom Antichrist" (2012), Mille respondeu: 

 

"Eu tenho tido ideias para um monte de músicas, mas, para mim, é importante esperar o momento certo para se reunir com a banda e ensaiar as canções. No momento, não tenho tido muito tempo. Talvez em 2017. Mas, provavelmente, no próximo ano vamos começar a compor, embora eu não ache que vá sair em 2016. Você sabe o quão rápido o tempo passa...

 

 

"Eu não quero lançar um álbum apenas por lançar. Eu quero lançar um álbum que realmente seja digno. Em meu mundo perfeito, nós começaríamos a trabalhar no novo álbum em janeiro de 2016 e, em seguida, gravá-lo no verão, pois nós queremos ir à Suécia para gravar com o produtor Jens Bogren, e nós não queremos ir para lá durante o inverno. E,então, lançá-lo em janeiro de 2017, ou algo assim. Esse é o meu plano, mas eu não sei se será exatamente isso.

 

 

"Todos nós na banda estamos na mesma página - não fazemos o lançamento de algo que não queremos e que não estamos 100% satisfeitos. E eu estou sempre preparando novas as músicas, e então nós entramos e tocamos. E quando a gente toca, às vezes, temos melhores ideias juntos.

 

"Então, ainda não é o momento. Eu não sinto que tenho algo a dizer ainda. Para mim, é importante chegar com músicas que valem a pena. E se eu não tenho nada para cantar, eu não estou inspirado". 

 

Além disso, Mille Petrozza também foi perguntado a respeito do porquê de não se interessar em se juntar ao Sodom, Destruction e Tankard para uma "Teutonic Big Four" tour:

 

"Se você trabalha como uma banda, tenta criar coisas boas e escrever grandes álbuns que importam, e resiste ao teste do tempo, por assim dizer ... Eu não acho que isso é algo sobre o passado. E toda esta coisa de  'Big Teutonic Four' é uma coisa do passado. Se você me perguntar, é por isso que eu não estou realmente interessado. Mas eu amo os caras, eu adoro todos esses caras - Eu adoro o Tom [Angelripper, do Sodom], eu adoro o Schmier [do Destruction]; eles são caras incríveis - mas eu simplesmente não estou afim de ir fundo demais com a isso, porque é uma coisa do passado.

 

"Para ser honesto, nós vivemos no presente, e eu quero estar no presente ... Para nós, para o Kreator, o presente deve ser o que mais importa". 

 

"Para mim, o Kreator sempre foi progredindo, mudando, se desenvolvendo com a cena - sendo uma parte da cena, sendo uma parte da cena do metal extremo. Isso, para mim, é mais importante do que embarcar em uma viagem nostálgica. Então, o Kreator é sobre o aqui e agora, e é por isso que nós aproveitamos o nosso tempo para fazer álbuns. Nós realmente planejamos as coisas; não nos limitamos a fazer as coisas de forma aleatória, e é por isso que eu prefiro me concentrar em meu novo álbum e os shows ao vivo do que em uma reciclagem do passado". 

Please reload

DEstaque

Sharyot lança o single "Stained Heart"

January 22, 2020

1/10
Please reload

Últimas notícias
Please reload

Arquivo
Please reload

© 2014 Design by 

  • Facebook Classic