Rotting Christ terá que "trocar de nome" para tocar na África do Sul

Após protestos religiosos na África do Sul, a banda grega Rotting Christ terá que se apresentar no país com um nome falso. De acordo com a revista Metal Hammer, os manifestantes locais ameaçam boicotar as performances de bandas ditas "satânicas", como o Rotting Christ e Behemoth.

O Rotting Christ se apresenta em Joanesburgo no dia 1º de julho, e na Cidade do Cabo na noite seguinte. Os shows estão sendo organizados pela Witchdoctor Productions, a empresa responsável pelo evento Witchfest no país, que também foi alvo de protestos no ano passado.

"Nós estamos passando pelo o que a cena do metal lidou nos anos 80 e começo dos anos 90, com religiosos que desafiavam as bandas e tentavam impedir os shows porque não concordavam com a opinião e mensagem das bandas", declarou o produtor Shaughn Pieterse à Metal Hammer.

"Começou ano passado com o Witchfest 2015. E para fazer um evento você tem que ter certos certificados da prefeitura. Toda vez que tentamos fazer tudo dentro das leis, os órgãos responsáveis eram fechados por protestos cristãos e religiosos.

"Toda vez que tínhamos que trocar de local de show, perdíamos nosso depósito e continuávamos a sangrar dinheiro, mas você tem que fazer o show acontecer, porque se você não o fizer, eles vão vencer. Você tem que fazer um ótimo show para que eles não consigam lhe parar [...]".

O nome que o Rotting Christ irá usar durante a sua passagem pela África do Sul ainda não foi divulgado.

DEstaque
Últimas notícias
Arquivo

© 2014 Design by 

  • Facebook Classic